Papel de parede volta de Jesus
"ENTREGA TEU CAMINHO AO SENHOR, CONFIA NELE E O MAIS ELE FARA".
SALMOS 37.5

sábado, 23 de setembro de 2017

A Decisão é Sua!


No século 14 a.C., um dos maiores líderes da história de Israel fez seu último discurso desafiador. Depois de ser fiel ajudante de Moisés, Josué aceitou a incumbência divina de conduzir o povo de Israel na chegada e conquista da terra prometida aos seus antepassados, os patriarcas Abraão, Isaque e Jacó. Durante toda sua carreira, Josué foi fiel ao Senhor e dedicado à sua nação. No final da sua vida, ele desafiou a próxima geração a aprender da história e olhar para o futuro, tomando boas decisões. Frisou o papel e a responsabilidade do povo em ouvir as instruções divinas e seguir sua lei. Desse discurso, registrado em Josué 24, aprendemos uma série de considerações importantes para tomar boas decisões.
Uma boa decisão considera o passado (Josué 24:1-13). Josué traçou a história do povo desde o pai de Abraão até a geração que conquistou a terra. Os antepassados adoraram falsos deuses, mas Deus separou Abraão e seus descendentes – Isaque, Jacó e seus descendentes. Pelas mãos de Moisés e Arão, Deus tirou o povo da escravidão no Egito, e lhe deu vitórias sobre os povos que Israel enfrentou no caminho para a terra prometida. Afinal, Deus lhe deu a terra prometida quando expulsou os povos que habitaram nela antes, assim demonstrando sua superioridade sobre todos os “deuses” dos outros povos! Josué frisou a importância dessa história para as decisões futuras dos israelitas. Precisavam lembrar donde vieram e como chegaram nessa terra preparada pelo Senhor.
Uma boa decisão considera o presente (Josué 24:13-18). Quando Josué falou, no final da sua vida, o povo habitava seguramente na terra dada por Deus. Agora, serviriam ao Senhor que lhes concedeu esta terra, ou procurariam os falsos deuses que os residentes anteriores serviam? A escolha sensata seria servir a Deus, o único verdadeiro e capaz de lhe dar estas vitórias, rejeitando os “deuses” vencidos. Para decidir bem, precisavam olhar ao seu redor e perceber quem estava com eles e quem teria poder para cuidar dessa nação.
Uma boa decisão considera o futuro (Josué 24:19-20). Com base na fidelidade de Deus no passado e no presente, eles teriam como pensar no futuro. Se os israelitas forem desobedientes, como os residentes anteriores da terra, seriam rejeitados e castigados por Deus. Para continuar sua comunhão com Deus, precisavam ser um povo santo e dedicado a ele.
Uma boa decisão considera as evidências sobre Deus. O argumento principal deste capítulo se baseia no caráter de Deus – ele é santo, poderoso, zeloso e justo. Nossas decisões devem começar com Deus, e não conosco. A chave é buscar a vontade dele, e não a nossa. Jesus frisou esse fato no seu ensinamento (Marcos 8:34; João 14:23).
Uma boa decisão considera os destinos (Josué 24:14-15). Josué 24:15 é, provavelmente, o versículo mais conhecido desse livro: “Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.” Qual foi o destino daqueles que serviam deuses estranhos (24:14-15)? Os ídolos conseguiram dar a vitória para os egípcios ou para os amorreus? Servir aos falsos deuses leva à destruição. E o destino daqueles que confiam no Senhor? Considere a história! Saíram do Egito, venceram os inimigos no caminho, expulsaram os moradores da terra e tomaram posse da terra prometida! Seria loucura servir aos falsos deuses vencidos!
Uma boa decisão requer compromisso (Josué 24:15,24-27). Josué lançou o desafio e chamou a nação de Israel a assumir o compromisso de fidelidade. Ele frisou a natureza desse compromisso com as palavras aliança, estatuto e testemunha.
O discurso de Josué não é unico. Moisés frisou a mesma escolha uma geração antes (Deuteronômio 30:15-20). 1.400 anos depois, Jesus pregou sua mensagem e nos chamou à tomar a mesma decisão (Mateus 7:13-14). Seguir a Jesus envolve um compromisso do mesmo caráter, a promessa de guardar tudo que Jesus nos ensina (Mateus 28:19-20). Temos uma base sólida para escolher, mas Deus deixa a opção com cada um de nós. Quando se trata da escolha de servir ou não ao Senhor, a decisão é sua!
Resultado de imagem para imagens de  Josué 24.1

Onze razões para escolher Deus

“Bem-aventurado aquele que teme ao senhor e anda nos seus caminhos”.
 Salmo 128.1
Feliz é aquele que escolheu o Senhor, pois, ao comparar a vida com um caminho que de tempo em tempo sempre temos que fazer escolhas; direita ou esquerda que caminho seguir?
Observação: não podemos voltar e nem parar, independente da escolha temos que ir em frente.
O que escolhes hoje?
Deus ou diabo, céu ou inferno?
Eu escolho Deus e o céu.
Onze razões para você escolher Deus:
1ª Confiança: "os que confiam no senhor são como o monte de Sião que não se abalam, mas permanece para sempre” (Sl 125.1).

2ª Sustento: se tiveres fome, ELE é o pão da vida (Jo 6.35).

3ª Manancial: se tiveres sede, ELE a água da vida (Jo 6.35).

4ª Força: se tiveres fraco, ELE te fortalece (Fl 4.13).

5ª Certeza: se tiveres duvida ELE é a certeza de que ninguém vai ao pai se não por ELE (Jo 14.6).

6ª Bonança: se em meio a tempestades se encontrar, ELE a acalma tornando em bonança (Mt 8.21,26).

7ª Consolo: se chorares, ELE enxuga o teu pranto, pois “Bem-aventurado os que choram porque serão consolados” (MT 5.4).

8ª Guia: se estás perdido ELE te conduz pelo caminho da vida (Sl 25.9).

9ª Braço forte: se não consegue mais caminhar, devido a tantas lutas e provações, ELE te pega no nos braços, te conduz em frente e diz não temas pois eu sou contigo (Sl 25.5; Js 1.9).

10ª Vitória: se estás enfrentando batalhas, ELE e á tua vitória (Rm 8.31).

11ª Amor: por que para tal enviou “seu filho unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas, tenha a vida eterna” (Jo 3.16).

-Conclusão: Escolher Deus é a certeza de que, terá um amigo fiel, consolo, força, certeza, bonança, sustento, manancial, guia, braços fortes, vitória,amor e principalmente a salvação.
Certa vez quando ainda criança, ouvi o pastor da igreja dizer: "se a beleza do céu não te atrai que o pavor do inferno te empurre".

Durante anos estas palavras ecoaram pala minha cabeça. Hoje entendo o céu é tão lindo mesmo nos dias sem sol é possível ver beleza nele, se ainda assim não somos atraídos para ele que o pavor de ir para o inferno nos empurre para ele.

Entendo que a melhor escolha é Deus e estar ao lado dele.

DESCOBRINDO O PODER DAS PALAVRAS

Se as pessoas soubessem o poder que tem as palavras, elas iriam escolher as palavras, antes de usá-las. Mais do que isso, iriam usar as palavras em conformidade com a Palavra de Deus.

Até cristãos proferem palavras de destruição, de morte, de desânimo: minha família é uma tristeza; minha cidade é uma tragédia;  tudo o que é ruim acontece comigo. Já ficou perto de gente assim?

Suas palavras podem tanto construir como destruir.

Tiago ensinou:Com a língua bendizemos o Senhor e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.  Da mesma boca procedem bênção e maldição. Meus irmãos, não pode ser assim!  Tg 3.9-10

Nossas palavras precisam estar em harmonia com a Palavra de Deus. Que as palavras da minha boca e a meditação do meu coração sejam agradáveis a ti, SENHOR, minha Rocha e meu Resgatador!  Sl 19.14

Palavras podem cansar, magoar, ferir, separar, matar, julgar, caluniar, enganar, violar, iludir, machucar, confundir, amaldiçoar, condenar,  blasfemar, separar, etc. Há momentos em que é melhor ficar quieto.


Mas palavras também podem alegrar, salvar, abençoar, conquistar, louvar, elogiar, encantar, engrandecer, aliviar, celebrar, vivificar, exultar, agraciar, bendizer, enaltecer, pacificar, curar, corrigir, consolar, comunicar, renovar, ganhar o coração do rei, etc.

A mulher de Jó sentenciou:  "Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!"  Ele respondeu: "Você fala como uma insensata. Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal?" Em tudo isso Jó não pecou com seus lábios. Jó 2.9-10

Salomão disse: O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma.  Pv 21.23 Portanto, palavras angustiam a Deus, as pessoas e a si mesmo.  Mas, podem também produzir um efeito contrário, alegrando e abençoando. Pois por suas palavras vocês serão absolvidos, e por suas palavras serão condenados".  Mt 12.36-37

Jonas murmurou debaixo da aboboreira, entristecendo o coração de Deus. Palavras de Deus que são proferidas de maneira errada, são palavras de Satanás. 

PARA DESCOBRIR O PODER DAS PALAVRAS APOIE-SE NA INFALÍVEL PALAVRA DE DEUS

Ela diz: “Deus é bom, Deus é fiel,
O Senhor é o meu pastor, nada me faltará; 
Posso todas as coisas naquele que me fortalece,
O Senhor dos exércitos está conosco.

Quantas vezes você tem declarado essas palavras?

Deus honra a sua Palavra, que afirma:Eu lhes asseguro que se alguém disser a este monte: 'Levante-se e atire-se no mar', e não duvidar em seu coração, mas crer que acontecerá o que diz, assim lhe será feito.  Mc 11.23

Se você crer e não duvidar, Deus fará!  Não é você quem faz.  O poder não é seu. O poder é Deus. Ele é quem faz, soberanamente.

Quando dizemos: “Não tenha medo; tão-somente creia”(Mc 5.36) é porque Deus já disse.  Aliás a Bíblia está repleta de palavras assim, encorajando a nossa fé. 

Transcrito Por Litrazini

Sete vezes em que o mundo não acabou

Resultado de imagem para imagens de fim do mundo

A profecia sobre Nibiru e o fim do mundo circula na internet há mais de duas décadas e voltou a ganhar força nas últimas semanas. A história, que combina astronomia, pesquisa científica e passagens bíblicas, já foi descartada pela Nasa em diversas ocasiões.
Inicialmente, a previsão afirmava que a catástrofe ocorreria em maio de 2003. Quando nada aconteceu, seus seguidores fizeram uma nova interpretação e a programaram para dezembro de 2012, fazendo uma conexão com um dos ciclos do calendário maia.
A mais recente previsão teria sido formulada a partir de uma teoria de David Meade, autor do livro Planet X - The 2017 Arrival ("Planeta X - 2017, a Chegada", em tradução livre para o português), que se autodescreve como "especialista em pesquisas e investigações".
Segundo ele, a nova estimativa é baseada em passagens da Bíblia e em supertições que rondam o número 33 - número de dias do intervalo entre o eclipse solar de 21 de agosto, considerado um "presságio", e a data prevista para a colisão de Nibiru.
Esta foi apenas mais uma ocasião em que uma previsão do apocalipse ganha fama e repercussão. Isso ocorre há séculos. O G1 reuniu outras setes histórias do fim dos tempos -- obviamente, nenhuma delas se concretizou:
Mil e nada mais
1000 – Quando chegasse o ano 1000, de acordo com algumas interpretações de evangelhos apócrifos, a vida de toda a cristandade teria se exaurido. E já que, na época, a cristandade era considerada sinônimo de humanidade, isso significaria o fim do mundo. A “data de validade” do homem para muitos tinha sido fixada no final dos mil anos a partir do nascimento de Jesus Cristo, no ano 0, como relata a revista italiana de história "InStoria". No rèveillon do ano 1000, entretanto, nada ocorreu, fora as tradicionais celebrações. E o mundo continuo sua caminhada rumo ao futuro.
O ano do demônio
1666 – Como relembra a revista "National Geographic", a chegada do ano com os últimos três números 6, considerados uma "cifra diabólica", causou muitos temores de que o mundo acabaria. Em Londres, essas superstições foram alimentadas pelo fato de que uma epidemia de peste havia dizimado, no ano anterior, um quinto da população. Como se isso não bastasse, entre os dias 2 e 5 de setembro de 1666, um incêndio devastador queimou dezenas de milhares de casas, deixando 80% da cidade em cinzas. Ao mesmo tempo, as chamas mataram os portadores da praga e, de certo modo, se tornaram providenciais para acabar com a peste. E, mais uma vez, o mundo não acabou.
Ovos apocalípticos
1806 - A rede norte-americana NBC conta como naquele ano, na cidade de Leeds, na Inglaterra, uma galinha teria botado ovos com escrita a palavra "Cristo está chegando", em inglês. Imediatamente se espalhou o rumor de que o fim do mundo era iminente. E, por algum motivo,  Deus resolveu anunciar o apocalipse dessa maneira. O pânico tomou conta de Leeds, arredores e até de boa parte das Ilhas Britânicas. Entretanto, em breve se descobriu que tinha sido uma brincadeira arquitetada por Mary Bateman, famosa estelionatária que tinha se proclamado vidente. Bateman, depois de escrever as "profecias" na casca dos ovos, os reinseriu dentro das galinhas, alimentando assim a superstição popular. Obviamente, com ovo ou sem ovo, o mundo não acabou.
O rabo tóxico do cometa Halley
1910 - Aquele ano teve a passagem da Terra pelo rastro de detritos de cerca de 25 milhões de km deixados pelo cometa Halley. O que deixou muita gente com medo foi a presença, na cauda do Cometa, de cianeto, um gás altamente tóxico. Muitos cientistas começaram a temer que esse gás pudesse permear a atmosfera terrestre e asfixiar a humanidade, ou que a passagem pudesse causar um enorme tsunami no Pacífico. Como sempre, no dia 20 de maio de 1910, todo o mundo percebeu que nenhuma tragédia havia acontecido. E que o mundo não tinha acabado.
O bug do milênio
1999 - A primeira previsão do apocalipse da era tecnológica é também um dos mais famosos da história: o bug do milênio. Na virada do ano 2000, se previa que os computadores seriam dizimados pelo YK2 Bug, o nome oficial do bug do milênio, um defeito dos sistemas operacionais no cálculo das datas que, felizmente, se revelou muito menos grave e generalizado do que o esperado. Acreditava-se que, como a maioria dos computadores do mundo registrava datas de dois dígitos, os sistemas informáticos entrariam em colapso por causa do "00" do novo ano, com uma série de consequências imprevisíveis que levariam a explosões nucleares, queda de aviões, destruição de infraestruturas e o fim da civilização humana. Muita gente começou a construir bunkers com escoltas alimentares e a acumular armas. Como sabemos, nada de particularmente significativo ocorreu. E o apocalipse ficou para outro dia.
Buracos negros surgindo, mundos acabando
2008 –Em 10 de setembro, o acelerador de partículas mais poderoso do mundo, o LHC, em Genebra, é ligado pela manhã e começa as atividades. Dentro dele, faixas de prótons começam a se chocar, reproduzindo o estado do cosmos logo após o Big Bang. Nos dias subsequentes o mundo conheceu mais um boato apocalíptico. O experimento teria resultado na formação de mini-buracos negros capazes de engolir tudo: o acelerador, os pesquisadores, a Suíça, a Europa e o mundo inteiro. Uma fake news colossal, que tomou proporções enormes nas redes sociais. Tanto que a própria Nasa, a agência espacial norte-americana, publicou uma matéria em seu site um mês depois, com o título "O dia em que o mundo não acabou".
Calendário maia
2012 - Com base numa interpretação do calendário maia e das teorias propostas por alguns escritores da New Age (sobretudo o guru Terence McKenna), muitas pessoas começaram a indicar que o apocalipse chegaria no dia 21 de dezembro de 2012. O negócio ficou tão sério, que até Hollywood decidiu lucrar em cima, com o blockbuster “2012”, do diretor alemão Roland Emmerich. A película foi lançada em 2009 e foi um sucesso de público, chegando a uma receita de US$ 769 milhões.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

CLAME AO SENHOR

Na minha angústia clamei ao Senhor; e o Senhor me respondeu, dando-me ampla liberdade. (Salmos 118.5) 

Você precisa aprender a clamar ao Senhor. Não fique sozinho, nem deite no sofá balançando a cabeça e permitindo que seus pensamentos o torturem.

Não se preocupe em como sair da situação em que se encontra nem fique meditando sobre a sua vida terrível, sobre quão miserável você se sente e quão mau você é. Em vez disso, diga: “Controle-se, seu preguiçoso!

Dobre seus joelhos e levante suas mãos e olhos para o céu. Leia um salmo. Diga a oração do Pai-Nosso e diga a Deus, em lágrimas, o que você necessita”.

Essa passagem nos ensina a clamar a ele. Semelhantemente, Davi disse: “Derramo diante dele o meu lamento; a ele apresento a minha angústia” (Sl 142.2).

Deus deseja que você conte a ele os seus problemas. Ele não quer que você os guarde para si. Ele não quer que você lute com eles sozinho e se torture. Fazer isso só multiplicará os seus problemas.

Deus sabe que você é muito fraco para vencer os seus problemas por si mesmo. Ele deseja que você cresça se tornando forte nele. Então ele será aquele que recebe a glória.

Das experiências difíceis é que emergem os verdadeiros cristãos. Sem problemas, as pessoas falam muito sobre fé e sobre o Espírito, mas não sabem realmente o que essas coisas são ou o que estão dizendo.

Você nunca deve duvidar que Deus conhece os seus problemas e ouve as suas orações. Você não deve orar casualmente ou como se estivesse falando ao vento. Isso é um deboche à oração e coloca Deus à prova.

Nesse caso, seria melhor nem orar. Você deve aprender a regozijar-se na parte da passagem que diz: “o Senhor me respondeu, dando-me ampla liberdade”. O salmista reconhece que o Senhor o ouviu e o livrou dos seus problemas.

Retirado de Somente a Fé – Um Ano com Lutero. Editora Ultimato.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

QUAL O PONTO DE VISTA CRISTÃO SOBRE O MUNDO?

O ponto de vista se refere a uma concepção abrangente do mundo a partir de uma perspectiva específica. O ponto de vista cristão sobre o mundo, então, é uma concepção abrangente do mundo a partir de uma perspectiva cristã.

O ponto de vista de uma pessoa sobre o mundo é sua “visão geral”, uma harmonia de todas as suas crenças sobre o mundo. É sua maneira de compreender a realidade. O ponto de vista é a base de decisões diárias e é, por isto, extremamente importante.

Várias pessoas vêem uma maçã sobre uma mesa. Um botânico a vê e a classifica. Um artista a vê como uma natureza morta e a retrata. Um comerciante de armazém a vê como algo de valor e a registra em seu inventário. Uma criança vê seu almoço e a come. A forma como olhamos para qualquer situação é influenciada pela forma como olhamos o mundo em sua totalidade.

Cada ponto de vista do mundo, cristão ou não-cristão, lida com pelo menos estas três questões:
1) De onde viemos? (E por que estamos aqui?)
2) O que há de errado com o mundo?
3) Como podemos consertá-lo?

Um ponto de vista comum sobre o mundo hoje em dia é o Naturalismo, que responde a estas três perguntas desta forma:

1) Somos o produto de atos do acaso da natureza, sem um propósito real.
2) Não respeitamos a natureza como deveríamos.
3) Podemos salvar o mundo através da ecologia e preservação.
Um ponto de vista naturalista gera muitas filosofias relacionadas tais como relativismo moral, existencialismo, pragmatismo e utopianismo.

O ponto de vista cristão do mundo, por outro lado, responde a estas três questões biblicamente:
1) Somos criação de Deus, feitos para governar o mundo e ter comunhão com Ele (Gênesis 1:27-28; 2:15).
2) Nós pecamos contra Deus e sujeitamos todo o mundo a uma maldição (Gênesis 3).
3) O próprio Deus já redimiu o mundo através do sacrifício de Seu Filho, Jesus Cristo (Gênesis 3:15; Lucas 19:10), e um dia irá restaurar a criação a seu estado anterior de perfeição (Isaías 65:17-25).

O ponto de vista cristão do mundo nos leva a crer em uma moral única e absoluta, em milagres, na dignidade humana e na possibilidade de redenção.

É importante lembrar que o ponto de vista do mundo é abrangente. Afeta cada área da vida, desde o dinheiro à moralidade, da política à arte.

O verdadeiro cristianismo é mais do que um conjunto de idéias para se usar na igreja. O cristianismo, como ensinado na Bíblia, já é em si mesmo um ponto de vista do mundo.

A Bíblia nunca faz distinção entre uma vida “religiosa” e “secular”; a vida cristã é a única vida que há. Jesus proclamou a Si mesmo “o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6) e o fazendo, tornou-se nosso ponto de vista do mundo.

Fonte: GotQuestion

Desenho animado da Netflix expõe pornografia infantil e promove pedofilia




Um desenho recentemente anunciado pela Netflix já está gerando polêmica nos Estados Unidos e também no Brasil, antes mesmo de ser lançado oficialmente. Isso porque, a divulgação do desenho que será apresentado em forma de série visa de um ponto de vista “humorístico” o ingresso de crianças / pré-adolescentes à fase da puberdade e acaba se tornando promoção da pornografia infantil e pedofilia.
O desenho “Big Mouth”, que está com lançamento previsto para o dia 29 de setembro (2017) retrata seus jovens personagens se envolvendo em atividades sexuais.
Em uma cena no trailer, uma criança ‘conversa’ com o reflexo de sua genitália em um espelho. Versões masculinas e femininas de “monstros hormonais” também são retratadas como personagens com os quais os personagens infantis também interagem.
Em outro trecho do trailer, um garoto conversa com seu pai sobre ter visto o pênis de seu amigo e o pai responde ao filho: “Você tem medo de ser homossexual? Homens podem tocar em outros pênis. Até mesmo podem beijá-los bem de leve”.
Na sinopse do desenho, a Netflix informa: “Amigos adolescentes têm suas vidas reviradas pelas maravilhas e horrores da puberdade nesta comédia nervosa dos amigos da vida real, Nick Kroll e Andrew Goldberg”.
Nick Kroll também é o criador do polêmico desenho pornográfico “Festa da Salsicha”, que levou a HBO a ser multada em mais de R$ 2 milhões por exibir a programação sem deixar claro seu conteúdo e a classificação indicativa. Muitos pais alegaram ter sido surpreendidos por cenas pornográficas no desenho e que seus filhos acabaram vendo algumas delas, antes que os responsáveis mudassem de canal.
A famosa blogueira pró-familia dos EUA, Elizabeth Johnston – mais conhecida como ‘Activist Mommy’ (‘Mãe Ativista’) está convocando um boicote à Netflix em resposta aos detalhes perturbadores do desenho ‘Big Mouth’.
“Os desenhos animados de estilo adulto não são um fenômeno novo, mas dezenas de usuários são incrivelmente reprimidos por uma série de insinuações grotescas deste desenho”, explicou a blogueira.
“É bastante perturbador imaginar que os órgãos moderadores tenham dado sinal verde para para essa imundície. Precisamos realmente que o comportamento sexual distorcido e precoce seja normalizado?”, desabafou Johnston.
Protestos contra o desenho também surgiram na própria divulgação da nova série, no canal do Youtube onde o trailer foi divulgado.
“É como um desenho animado de pedofilia”, escreveu um usuário do Youtube no vídeo. “Ele é tão nojento e vil, que nem vamos ligar para ele”.
“Os palavrões e a grosseria tornam-se inadequados para uma audiência mais jovem, e o fato de que o desenho é sobre crianças literalmente passando pela puberdade torna-o inadequado para um público mais antigo”, compartilhou outro usuário.
Com informações da Trunews